Book Haul de maio + grande novidade

namorados

 

Chegamos aos 45 mil inscritos no canal do Ler Antes de Morrer no YouTube!

E para celebrar, tenho uma grande novidade. Confira no vídeo de hoje, junto com o Book Haul (vídeo com os livros recebidos) do mês de maio!

 

 


Quer ajudar o canal? Agora dá para comprar livros na loja que você preferir!

A coisa, de Stephen King
Amazon 
Submarino
Cultura
Saraiva
Travessa

O grande mentecapto, de Fernando Sabino
Amazon
Submarino
Cultura
Saraiva
Travessa

Tieta do agreste, de Jorge Amado
Amazon
Submarino
Cultura
Saraiva
Travessa

A jornada de Ruth, de Donald McCaig
Amazon
Submarino
Cultura
Saraiva
Travessa


 

Livro nº 77: Sagarana, de Guimarães Rosa

desktophero1500x300._CB271647977_

 

Feriado de Corpus Christie!

Se você tem entre 17 e 20 e tantos anos, deve estar passando esses dias de folga estudando para o Vestibular. Ou será que não?

Um dos livros que mais me deu dor-de-cabeça nessa época foi Sagarana, de Guimarães Rosa. E agora, tantos anos depois, ele está de volta a algumas das listas dos vestibulares mais concorridos do país. Confira, no vídeo desta semana, como foi o meu reencontro o titio Guimarães!

 

 


Compre livros do Guimarães Rosa na Amazon e ajude a manter o canal!
Grande Sertão: Veredas
Sagarana
Estas Estórias
Manuelzão e Miguelin


 

YouTubers escritores?

 

clássicos

 

Taí um assunto que divide opiniões. Que história é essa agora desses YouTubers achando que, só porque tem milhões de inscritos, se transformaram em escritores da noite para o dia?

Tá, essa pergunta até parece coisa de hater. Mas é porque é, mesmo!

Minha timeline no YouTube e no Facebook anda cheia de gente descarregando todas as mágoas na nova geração dos YouTubers escritores, que estão lotando as livrarias do país. Eu nem pensava em me manifestar sobre isso, mas é tanta gente disparando besteiras cheias de ódio… que eu tive que fazer alguma coisa.

 

 

E você, o que acha da nova geração de YouTubers escritores? Coloca aqui nos comentários.

Quer ajudar a financiar o canal? Compre livros na Amazon. Aproveite que eles têm ofertas todos os dias!

Até a próxima 😉

 

Trilogia do México, de Juan Pablo Villalobos (Livros nº 74, 75, 76)

nerd

 

A realidade as vezes é surreal, não é?

Esses dias, por exemplo eu li que a Youtuber Kéfera empata com Machado de Assis em pesquisa sobre leitura. E não era piada, era verdade: na pesquisa mais recente sobre hábitos de leitura da fundação Pró-Livro, a autora de “Muito mais que 5inco minutos” foi mencionada pelos entrevistados o mesmo número de vezes que Machado.

Mas nós aqui no Brasil já estamos até acostumados com essas essas maluquices do nosso cotidiano. O Brasil pode ser acusado de qualquer coisa, mas jamais de ser monótono.

E recentemente eu descobri que outro país latino-americano, o México, também parece bem parecido com a gente em termos de surrealismo. E quem retrata isso com brilhantismo é o escritor revelação Juan Pablo Villalobos e sua trilogia de livros sobre a realidade mexicana. Duvida? Então veja com seus próprios olhos:

 

 


Ficou curioso? Compre os livros da trilogia sobre o México de Juan Pablo Villalobos na Amazon e ajude o Ler Antes de Morrer!

Festa no Covil
Se vivêssemos num lugar normal
Te vendo um cachorro


 

2º aniversário do Ler Antes de Morrer!

collins

 

O projeto Ler Antes de Morrer no YouTube está completando 2 anos!

Passou tão rápido que nem eu mesma me dei conta, e estou gravando este vídeo comemorativo com uma semana de atraso, hehehe.

Veio atrasado, mas foi feito com o coração: conheça um pouquinho sobre a história do canal – desde o primeiro vídeo lá em maio de 2014 até os 43 mil inscritos super fiéis que temos hoje!

 


E se você quiser conhecer a Trilogia sobre o México de Juan Pablo Villalobos antes da resenha da sexta-feira que vem, compre na Amazon que você ainda ajuda a manter o Ler Antes de Morrer!


 

Vitrine: Respeite o Medo, de Ana Cristina Soares

collins

 

Com tanta correria e tantas leituras, fazia tempo que eu não fazia outro episódio do quadro Vitrine – para comentar os livros dos novos talentos da literatura que chegam na minha caixa de correio!

Neste fim de semana, eu devorei os contos de suspense da coletânea “Respeite o Medo”, da revelação carioca Ana Cristina Soares. Confira o que eu achei!

 

 


Veja como comprar “Respeite o Medo”, de Ana Cristina Soares:
eBook Kindle
Editora Chiado
Mercado Livre (frete grátis)
– direto com a autora (frete grátis): ana_soares73@yahoo.com.br


 

Livro nº 73: O amante de Lady Chatterley, de D. H. Lawrence

collins

 

Nessa semana, eu li um clássico do século XX considerado realmente explosivo: “O amante de Lady Chatterley”. Você já deve ter ouvido falar…

Bom, na verdade o título já diz tudo: trata-se da história do relacionamento extraconjugal da Lady Chatterley – uma refinada dama inglesa – com o guarda-caças Mellors, que é como se fosse um caseiro, um trabalhador braçal nas terras do marido dela.

 

 


Ficou curioso? Compre livros na Amazon e ajude o Ler Antes de Morrer:


 

Considerado escandaloso por muitas décadas, o livro de D. H. Lawrence foi um dos primeiros a ter a ousadia de mostrar que o amor e o sexo são igualmente importantes para manter um casamento saudável e feliz.

Publicado pela primeira vez em 1928, de maneira clandestina, “O amante de Lady Chatterley” permaneceu proibido na Inglaterra por mais de 30 anos. E aqui no Brasil não foi muito diferente; a obra até chegou a ser editada nos anos 30, mas permanecia proibida em escolas e bibliotecas públicas.

 

Retrado de David Herbert (D. H.) Lawrence.

Retrado de David Herbert (D. H.) Lawrence.

 

Os censores julgavam que a obra era repleta de obscenidades e maus-exemplos, seja pelo comportamento adúltero da Lady Chatterley, seja repetição de palavras de baixo calão para descrever as noites de amor dela com o guarda-caças.

A editora Penguin, que edita a obra até hoje, precisou levar professores e críticos literários ao Tribunal Criminal de Londres para convencer os jurados de que a obra tinha muito valor literário e era bem mais do que mera pornografia.

 

Joely Richardson e Sean Bean em adaptação da obra para a TV.

Joely Richardson e Sean Bean em adaptação da obra para a TV.

 

Felizmente, deu certo. A publicação do livro foi autorizada e mais de três milhões de exemplares foram vendidos em apenas três meses. Era o começo dos anos 60, e o sucesso do livro foi um anúncio da revolução sexual e de costumes que estava por vir.

Mas até hoje, quase cem anos depois que foi escrito, o romance continua impressionando pela ousadia e pela entrega dos personagens a um relacionamento proibido, mas que tornava os dois profunda e verdadeiramente felizes.

Tantos anos depois, “O amante de Lady Chatterley” continua conquistando novos leitores por permanecer sendo o que o autor, Lawrence, queria que fosse: um manifesto a favor do carinho e do amor.

 

O que é um livro clássico?

cosac

 

Você já deve ter percebido que aqui, no Ler Antes de Morrer, você encontra muitas resenhas e indicações de leituras de clássicos.

Mas aí uma leitora me perguntou quais são os critérios que eu uso para considerar um livro clássico. E essa é uma daquelas perguntas tão importantes, que eu resolvi gravar um vídeo só para responder!

 

 


E aproveite que a Amazon está com uma promoção de livros clássicos de todos os lugares do mundo

 

clássicos cópia

Livro nº 72: Iracema, de José de Alencar

desktophero1500x300._CB274275204_

 

Sabe aquelas imagens folclóricas que a gente tem sobre os povos indígenas? Eu, por exemplo eu imaginava quando eu era criança os índios brasileiros como as historinhas do Papa-Capim do Maurício de Sousa. Lá eles convivem com a caipora, o curupira, o pajé, o deus Tupã…

Mas eu me pergunto: de onde vieram essas imagens? Será que elas são fiéis à realidade, ou são uma porção de estereótipos de algumas culturas indígenas, que acabam servindo para representar todas elas?

 

 


Compre pela Amazon e ajude a financiar o Ler Antes de Morrer!


 

Existem algumas obras clássicas da literatura brasileira que ajudam a gente a entender a origem desses clichês. Como a que eu li essa semana – “Iracema”, do José de Alencar.

Além de grande escritor, José de Alencar foi um importante político durante o Segundo Império aqui no Brasil. E um dos seus maiores projetos para o país consistia na criação de uma identidade nacional forte, rica em lendas e heróis.

 

Iracema, tela de José Maria de Medeiros.

Iracema, tela de José Maria de Medeiros.

 

“Iracema”, por exemplo, foi a obra que ele escreveu para contar a lenda da formação do estado do Ceará. Ela conta história amor entre uma índia da tribo tabajara, a Iracema, e o colonizador português Martim Soares Moreno, lá pelo ano de 1600.

Misturando personagens históricos e ficção, Alencar consegue criar de maneira extremamente lírica uma visão idealizada da colonização portuguesa, das culturas indígenas e da miscigenação entre índios e brancos que deu origem ao povo brasileiro.

 

Retrato de José de Alencar.

Retrato de José de Alencar.

 

Aliás, uma das maiores dificuldades dos estudantes que lêem Iracema para o Vestibular é penetrar a densa camada de lirismo e chegar à história propriamente dita.

Mas os que conseguem descobrem que a Iracema é uma mulher forte, apaixonada, corajosa. E, por mais que que ela não tenha existido de verdade… não é uma má ideia incluir a Iracema no lista dos grandes heróis nacionais.

 

Super unboxing: TAG Livros e muito mais!

desktophero1500x300._CB273801945_

 

Ainda estou correndo para colocar as coisas em dia depois da minha viagem. Depois de contar para vocês quais foram as comprinhas que eu fiz, agora gravei um vídeo para mostrar as entregas que chegaram na minha caixa de correio quando eu estava fora – inclusive a aguardadíssima caixa da TAG Experiências Literárias, que eu estava morrendo de curiosidade para saber o que tinha dentro.

*E lembre-se: você, leitor do Ler Antes de Morrer, pode usar o cupom LERANTESTAG e ganhe 30% de desconto no primeiro mês de assinatura da TAG! Aproveite agora: https://taglivros.com

 

 


Quanta coisa boa chegou neste mês! Compre os livros pela Amazon e ajude o canal: