Livro nº 62: O Nome da Rosa, de Umberto Eco

zahar

 

Há exatamente uma semana, faleceu Umberto Eco, o escritor italiano mais conhecido dos últimos tempos.

Ele tinha 84 anos e dezenas de obras publicadas, tanto na ficção como em disciplinas acadêmicas como teoria literária, filosofia e semiótica.

Mas nenhum outro livro o tornou tão conhecido no mundo inteiro como o “O Nome da Rosa”.

 

 


Compre livros do Umberto Eco na Amazon e ajude o Ler Antes de Morrer!


 

Com mais de dez milhões de cópias vendidas em todo o planeta, “O Nome da Rosa” é, a primeira vista, um daqueles livros que têm tudo para afugentar os leitores:

Ele se passa no ambiente pesado de uma abadia medieval e está cheio de passagens em latim não traduzidas, além de inúmeros diálogos muito sofisticados sobre religião e filosofia.

Como explicar então o sucesso de popularidade um livro que qualquer um classificaria como “difícil”?

 

Retrato de Umberto Eco.

Retrato de Umberto Eco.

 

A verdade é que “O Nome da Rosa” é muito mais do que um livro sobre história, religião ou filosofia. Acima de tudo, ele se encaixa ao gênero de literatura mais popular e mais amado que existe: as histórias de detetive.

O detetive em questão é o frei William de Baskerville, uma espécie de Sherlock Holmes medieval.

A história começa quando o frei Guilherme chega a uma abadia no norte da Itália, um lugar famoso por abrigar uma das mais importantes e misteriosas bibliotecas da Cristandade.

 

Mas chegando lá, ele descobre que estranhos assassinatos estão apavorando todos os moradores da abadia. E uma coisa é certa: os crimes têm alguma coisa a ver com os mistérios escondidos dentro da famosa biblioteca.
Monge trabalhando

 

Deixe-se levar você também pela fascinante aventura do frei Guilherme e descubra os terríveis segredos da Igreja Medieval.

 

Book Haul de Fevereiro

negócios

 

A cada mês, mais livros legais chegam na minha caixa de correio!

Em fevereiro, recebi vários presentes dos leitores, vários lançamentos e destaques de editoras e também vários trabalhos independentes de novos talentos da literatura.

Confira no Book Haul!

 

 


Ficou curioso? Compre na Amazon e ajude a manter o Ler Antes de Morrer!

Último vôo do flamingo, de Mia Couto
Terra sonâmbula, de Mia Couto
Caçadas de Pedrinho, de Monteiro Lobato
O homem que amava os cachorros, de Leonardo Paduro
O pomar das almas perdidas, de Nadifa Mohamed
O frágil toque dos mutilados, de Alex Sens


 

 

Sorteio de 3 livros + Pesquisa de Público

 

bourbon2_desktop-hero._UX1500_SX1500_CB301498653_

 

Olá, queridos!

Como vocês sabem, na semana passada o canal do Ler Antes de Morrer no YouTube alcançou a marca dos 30 mil inscritos! E, em comemoração a esta impressionante façanha, eu perguntei: quais são os livros já resenhados pelo que vocês querem que eu sorteie?

Vocês votaram, e eu não poderia ter ficado mais orgulhosa com o resultado: nada menos que três super clássicos da literatura. Que bom gosto vocês têm, é sério.

Confira no vídeo!

 

 

Então, vocês já sabem. Para concorrer, basta preencher a Pesquisa de Público e cruzar os dedos. Só é possível responder uma vez, então tome cuidado para digitar o seu e-mail corretamente. O resultado sai no dia 28/02/2016.

Boa sorte!

 


ATUALIZAÇÃO / 28-02-2016

O sorteio já foi realizado. Parabéns aos vencedores!

Raquel Silva ganhou “Os Miseráveis”
Rodrigo Peres ganhou “Admirável Mundo Novo”
Natally Murback ganhou “Laranja Mecânica”

 

 

Livro nº 61: A Sombra do Vento, de Carlos Ruiz Zafón

aulas

 

O que você sabe sobre Barcelona?

Hoje, Barcelona é uma metrópole que recebe multidões de turistas, loucos para conhecer a lindíssima arquitetura de Gaudì e também para gastar milhares de euros para ver Messi, Neymar e Suarez jogando a Champions League dentro do Camp Nou.

Mas o livro de hoje fala sobre uma Barcelona antiga, dos anos 1930, 40, 50… quando a cidade, assim todo o povo da Espanha, ainda tinha abertas e sangrando as cicatrizes de da Guerra Civil Espanhola, uma das mais sangrentas do século XX.

 

 


Obrigada por assistir! Compre na Amazon e ajude a financiar o canal:
A Sombra do Vento


 

“A Sombra do Vento”, de Carlos Ruiz Zafón, foi publicada em 2001 e rapidamente se transformou em best-seller mundial e ponto de partida de uma série literária de sucesso.

O livro conta a história de Daniel Sempere, filho de um modesto dono de livraria na antiga Barcelona, que um dia é levado pelo pai para conhecer mágico, místico, fascinante:

 

Retrato de Carlos Ruiz Zafón.

Retrato de Carlos Ruiz Zafón.

 

O Cemitério dos Livros Esquecidos, um lugar pra onde são levados os livros malditos, livros que não tiveram nenhum sucesso de vendas, e de que ninguém mais se lembra.

É um santuário que conserva uma antiga tradição: todo mundo que entra lá pela primeira vez deve escolher um livro e se comprometer a protegê-lo do esquecimento.

E o livro que o menino Daniel escolhe, ou que escolhe o menino Daniel, vai mergulhá-lo numa rede de mistérios, segredos e intrigas de que nem ele, e nem nem nós, leitores, conseguimos nos desvencilhar.

Um livro fascinante que só quem também é amante dos livros, assim como os personagens principais, vai conseguir entender por quê.

 

outros

 

Sorteio especial – 30 mil inscritos!

of_Fotor

 

Você acreditaria se alguém te dissesse que um canal brasileiro que fala somente de literatura poderia alcançar 30 mil fãs de verdade?

Eu não acreditaria. Quando comecei este projeto, esta estapafúrdia ideia de ler e resenhar um livro por semana na internet, eu também era uma daquelas que achava que isso nunca interessaria a muita gente.

Mas as semanas foram passando, uma resenha foi dando lugar a outra… e quando eu vi, em pouco mais de um ano, já tinha quase 30 mil inscritos só no canal no do Ler Antes de Morrer no YouTube!

Para celebrar, eu vou fazer um sorteio especial, que relembra o nosso histórico de leituras. Assista e confira!

 

 

Então, você já sabe! Se quiser votar nos 3 livros que vão ser sorteados, confira este vídeo do Ler Antes de Morrer no YouTube e use o campo dos comentários para dar o seu voto!

 

Livro nº 60: O Herói de Mil Faces, de Joseph Campbell

of_Fotor

 

Enquanto muita gente curtia o alalaô nesse Carnaval, eu aproveitei para fazer uma leitura diferente: um estudo de mitologia comparada com viés psicológico sobre os pontos em comum da aventura humana na face da Terra.

Tá, eu nunca disse que ia ser divertido. Mas a verdade é que foi!

 

 


Quer ajudar a financiar o Ler Antes de Morrer? Compre livros pela Amazon!

O Herói de Mil Faces, de Joseph Campbell


 

Pode não parecer à primeira vista, mas “O herói de mil faces” de Joseph Campbell já entrou para a lista dos melhores livros que eu já li para o Ler Antes de Morrer. O livro que revelou qual é o mito por trás de todos os mitos. Que provou que as histórias do mundo são são uma só; todos os heróis, são um único herói.

Conheça o Herói de Mil Faces e hipnotize-se você também por essa ideia revolucionária!

 

TAG Folia Literária

bourbon2_desktop-hero._UX1500_SX1500_CB301498653_

 

E vocês acharam que só porque hoje é terça-feira Carnaval eu não ia trazer vídeo novo pro Ler Antes de Morrer?

Mas é claro que não, minha gente! Mesmo sendo tão péssima pra sambar como qualquer outra paulista-jornalista-leitora que se preze, eu adoro o clima de Carnaval. Confira as minhas respostas para a TAG Folia Literária, do canal Viajando na Estante:

 

 


Quer ajudar a financiar o Ler Antes de Morrer? Compre livros pela Amazon!


 

59º livro: Gabriela, Cravo e Canela – de Jorge Amado

oferta

 

Quando se fala em Jorge Amado, tem uma coisa que é difícil de fazer e nem mesmo os maiores especialistas conseguem com facilidade: traçar a linha que que separa a cultura brasileira que já existia antes dele da cultura brasileira que passou a existir depois dele.

Jorge Amado foi um daqueles escritores que inventaram o Brasil como a gente conhece hoje.

A obra dele, quase 50 livros, muitos entre os mais vendidos da literatura nacional, tem o DNA do Brasil.

 

 


Curte o Ler Antes de Morrer? Comprando livros do Jorge Amado na Amazon (e usando os links abaixo) você ajuda a financiar o canal!


 

E ainda é uma fonte inesgotável de reflexões e propostas revolucionárias para os nossos problemas. E o que é melhor: sem didatismo chato de professor ou cientista social.

Tudo o que ele precisava fazer era contar histórias.

E no livro dessa semana, Gabriela, Cravo e Canela, não são uma, não são duas, são várias histórias inesquecíveis.

 

Jorge Amado escrevendo "Gabriela", em 1958.

Jorge Amado escrevendo “Gabriela”, em 1958.

 

Entre elas, é claro, a história de amor entre a retirante Gabriela e o imigrante da Síria Nacib, o dono do bar mais frequentado da cidade de Ilhéus.

Há também muitas outras histórias com inúmeros personagens, que mostram como foi lento e difícil o combate aos usos e costumes machistas, escravagistas e autoritários que ainda existem no Brasil no início do século XX.

Gabriela, Cravo e Canela é a história de um Brasil mestiço, sensual, alegre – mas também, muitas vezes, violento.

Mas é a história também de um Brasil que aos poucos, muito aos poucos, foi tentando modernizar os seus costumes opressores. Mesmo que muita gente continuasse apegada aos hábitos antigos.